domingo, 11 de abril de 2010

O fim está próximo! (de novo)

Desastres, enchentes, catátrofes. 2012, fim do mundo. Será mesmo? Você já parou pra pensar no motivo? Pensando no ciclo natural do próprio universo e também da natureza, onde tudo gira em torno da necessidade, o homem pensante criou seu próprio meio de vivência baseando em suas vontades. A natureza por si só tem sua metamorfose singular e permanente, onde vão acontecendo suas mudanças naturais.
Usaremos como base o atual estado que se encontra a cidade do Rio de Janeiro. Enchente e deslizamento de terra. Onde houve o deslizamento, por exemplo. Imagine se não tivesse nenhuma casa construída naquele local, como seria interpretado esse episódio? E as enchentes? São males da civilização. Algo normal onde se tem um falho sistema urbano.
Por que antes não haviam tantos relatos de catástrofes ou absurdos cometidos pelos próprios seres humanos? Simples, antes não tínhamos esse mosntruoso sistema de comunicação, onde cada acontecimento pode rodar o mundo em alguns minutos. O medo e a insegurança vem um pouco desse exagero de informações onde engolimos a cada segundo.
Agora voltemos a natureza. Não discordo que o ser humano esteja estragando o meio em que vive, mas a própria terra tem alterações tanto climáticas como geológicas. Pensem na Pangéia, ela é uma das grandes provas que o mundo está em constante transformação (também poderia citar a Era Glacial). O mundo tem suas mudanças e o bicho homem ainda tem muito pouco tempo no planeta (segundo dados, a terra tem 4,56 bilhões de anos e o homem - homo sapiens - apenas 200 mil) para se achar o causador de todos os problemas. A extinção do homem pode até ser possível pela própria mudança da terra, gerando outros seres que também habitarão o planeta azul, mas acreditar que na pré determinação desses fatos para punir o homo sapiens é um pensamento um tanto quanto egocêntrico.
1997, 1999 e 2000, você se lembra dessas datas? A população mundial acreditava, na época, nessa história de 'fim do mundo'. Pena que temos a memória muito fraca pra nos lembrar de todas as vezes em que o mundo acabou em nossas estatísticas. Isso porque eu citei apenas essas três, mas existem mais de 60 datas em que acreditavam que o mundo acabaria, mas ainda assim sempre persistimos na ideia de que "dessa vez vai".
Quer um conselho? Relaxe, cuide da sua saúde e se informe melhor. Não importa se sua morte vai ser hoje, amanhã, em 2012 (rs) ou em 2075, o importante é que você viveu bem e tranquilo. Independente disso, cada ser humano tem muito pouco tempo na terra para perder o sono com essas bobagens. Seu sopro de vida, seu espaço de tempo está correndo, faça sua filosofia e sua razão para vida, para que quando o seu fim chegar, você estar certo de que viveu plenamente. Agora, me vê whisky, por favor?

7 comentários:

  1. Sabe que também penso dessa forma, era algo que iria acontecer, talvez mais tarde... o homem só apressou um pouco as coisas, não ha duvidas de que uma mudança drástica deve ser feita, mais fazer o que, só desjo um otimo 2012 pra todos nós com a entrada da era de aquario, viva o novo aeon!
    Whisky, pra mim não, vou ficar na aguinha com gás.

    ResponderExcluir
  2. Hum, pelo que sei, a era de aquário é em 2150, não acho que 2012 tenha algo especial, é uma data comercial assim como 2000 e as diversas outras... A humanidade ainda está caminhando pra era, estamos muito imaturos ainda... Não acha?

    ResponderExcluir
  3. to escutando gaga, se eu morrer agora eu to feliz. rs

    ResponderExcluir
  4. eu tbm penso da mesma forma q vc...
    vamos curtir a vida...
    adoreiii o seu blog

    ResponderExcluir
  5. Olívia Leite Garcia17 de junho de 2010 10:22

    Ainda não consigo compreender a vantagem de sermos os bichos mais inteligentes a habitar a terra. Se pararmos para olhar em nossa volta ainda somos dentro da nossa hipocrisia e arrogância o bicho mais triste do planeja, nos perdemos dentro de nossas teorias e tentativas de explicar o porque de nossa existência e acabamos perdendo o melhor de nossas vidas. Infelizmente por arrogância, ou mesmo ganância criamos um sistema que nos faz escravo de nosso próprio egoísmo, deixando de ver o que está ao nosso redor. Se pararmos um pouco para observar os outros animais e como eles vivem talvez aprendêssemos muito e deixaríamos de precisar de tratamentos psicológicos e remédios antidepressivos. Tudo o que precisamos já foi nos dado, nosso planeta é completo e nos oferece tudo o que necessitamos. Alguém já viu um leão cassar para comprar uma refeição diferente? Ou um cachorro agradar para adquirir um agrado material? Um bicho preguiça acordar mais cedo para não perder um compromisso? Não, realmente acredito que nunca iremos ver os animais se comportarem assim porque eles realmente não precisam, pra que? Já temos tudo o que precisamos. Pra que tudo isso? Isso tem sentido? É apenas um sistema que está destruindo seu próprio criador, um sistema mal bolado, mal planejado e mal executado. Talvez se pararmos de pensar o que queremos ter e começarmos a pensar em quem queremos ser isso reverteria, entretanto infelizmente não sabemos aonde isso vai parar. Somos o bicho mais inteligentes, mas será que sabemos fazer bom uso desse dom? É engraçado como muito tentam buscar explicação para tudo, a razão é minha crença, coitados, mal sabem eles que não conhecem nem a si próprios. E quem conhecemos? Quem somos? Pra onde iremos? Teorias, elas existem, mas quem prova? Não seria muito mais simples apenas sermos, pra que saber de onde viemos? Pra que saber pra onde iremos? Vai mudar alguma coisa? Não. Talvez se pararmos de interrogarmos a existência de um criador perceberíamos que todos nós somos ele, e que ele está dentro de todos nós. Não existe uma teoria, um planejamento, não somos apenas piões. Somos todos bichos que devem ser respeitados como qualquer outro. Extraterrestres será que eles existem? Não sei. Será que eles riem de nós assistindo nos matarmos sem razão nenhuma? Não sei. A única coisa que sei é que o mundo é muito mais simples que acreditamos que ele seja, e que se pararmos para olhar para as pequenas coisas e sentimentos talvez seriamos uma espécie mais feliz e completa.

    ResponderExcluir
  6. Vamos beber, cantar e celebrar. Foda-se se o mundo for acabar, não vai adiantar nada ficar lamentado se realmente for acabar! Kkkk...

    ResponderExcluir

Discuta ideias, comente!